Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de Investimentos - PPI

Companhia de Distribuição do Estado de Goiás-CELG D

Companhia de Distribuição do Estado de Goiás-CELG D 

Home > Projetos > Companhia de Distribuição do Estado de Goiás-CELG D

Andamento do projeto

Estudos

Consulta Pública

Acórdão TCU

Edital

Leilão

Contrato

  • Concluído
  • Em andamento
  • A realizar

Newsletter

Cadastre seu e-mail para receber informações dos projetos de (Distribuição de Energia)

  • CLASSIFICAÇÃO POR REUNIÃO

    1ª Reunião

  • SETOR

    Distribuição de Energia

  • TIPO DE ATIVO

    Ativo Existente

  • MODELO

    Privatização e Concessão

  • CAPACIDADE

    2,61 milhões de unidades consumidoras

  • % CAPITAL ALIENADO

    100% em duas etapas: 
    1ª etapa: Lote único 94,8393% do capital social.
    2ª etapa: empregados e aposentados poderão adquirir 5,09% do capital social. 

  • ÓRGÃOS ENVOLVIDOS

    ANEEL, BNDES, Ministério de Minas e Energia

  • PRAZO

    30 ANOS (para a concessão)

  • DATA DO LEILÃO

    2° Semestre de 2016

  • PREÇO MÍNIMO ESTIMADO

    R$ 1.708.131.367,30

  • FASE ATUAL

    Contrato assinado em 14/02/2017

Informações do projeto

Em maio de 2015, a CELG-D foi incluída no Programa Nacional de Desestatização (PND) por meio do Decreto nº 8.449/15. O Ministério de Minas e Energia assumiu a responsabilidade por conduzir o processo de privatização da empresa, e o BNDES, por prestar o apoio necessário à medida, inclusive por meio da contratação dos serviços técnicos e estudos relacionados.

  • A CELG-D está entre as 10 maiores distribuidoras de energia do país
  • Apresenta crescimento de demanda acima da média e sua atuação é de extrema importância para o desenvolvimento econômico e social do Estado de Goiás
  • A empresa é hoje controlada pela Eletrobrás, que detém 50,93% do seu capital social, e pelo Governo de Goiás, que possui, via CELGPar, 49% do capital daquela empresa
  • A CELG-D presta serviços de distribuição de energia a 237 municípios goianos — o que corresponde a mais de 98,7% do território do estado — e atende a 2,61 milhões de unidades consumidoras, em uma área de concessão de 336.871 km²
  • Os principais objetivos do projeto de alienação do controle, ora em curso, são melhorar a qualidade dos serviços prestados, realizar os investimentos necessários para atender à demanda dos usuários, atrair um parceiro privado por meio de um rocesso competitivo, eficiente e transparente, além de obter o melhor preço possível no processo de alienação da companhia
  • O valor de mercado para a Celg-D foi definido em cerca de R$ 4,4 bilhões, considerando as dívidas e outras obrigações no montante de R$ 2,656 bilhões
  • O valor líquido referente à totalidade das ações da empresa é de R$ 1,792 bilhão e foi estabelecido pela Resolução nº 7 do Conselho de Parcerias de Investimento (CPPI), publicada no Diário Oficial da União, de 14 de setembro de 2016

O processo da desestatização será realizado em duas etapas:

  • A primeira referente à negociação das ações que representam o controle acionário, e à segunda destinada à oferta de ações a empregados e aposentados da companhia. Na primeira etapa será colocado à venda, em lote único, 94,8393% do capital social da CELG D, de propriedade da CELGPar e da Eletrobrás. O valor mínimo será de aproximadamente R$11, 95 por ação
  • Já na segunda etapa, os empregados e aposentados poderão adquirir 5,09% do capital social da empresa, o que corresponde, exclusivamente, a 10% das ações de propriedade da Eletrobrás, pelo preço mínimo de R$10,76 (desconto de 10% sobre o valor fixado para a primeira etapa)

Galeria

CELG

CELG

CELG

CELG

Arquivos

  • Comunicado Relevante CELG D

     PDF (48,17 KB)

Ver outros projetos