Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de Investimentos - PPI

Governo apresenta programa de concessões a empresários em Xangai

Home > Notícias > Governo apresenta programa de concessões a empresários em Xangai

12 de setembro de 2016

Governo apresenta programa de concessões a empresários em Xangai

Liquidez chinesa e necessidade de investimentos em infraestrutura no País devem ampliar canais de escoamento da produção e potencializar exportações brasileiras ao principal parceiro comercial

Ao passo que o Brasil possui grande demanda por investimentos em infraestrutura, seu principal parceiro comercial, a China, possui abundância de recursos financeiros e já manifestou interesse em participar de concessões de grandes projetos logísticos brasileiros, em áreas como ferrovias, rodovias, portos, aeroportos e energia.

Para atrair interessados para esses projetos, o governo brasileiro fará, nesta sexta-feira (2), em Xangai, na China, a apresentação do Programa de Parcerias de Investimento (PPI). Executado pelo secretário executivo Moreira Franco, o programa será apresentado como um dos principais focos do Seminário Empresarial de Alto Nível Brasil-China.

Além do tema “infraestrutura”, ministros brasileiros que integram a comitiva brasileira apresentarão painéis sobre agricultura, cooperação industrial, inovação e tecnologia. O encontro reunirá empresários e investidores brasileiros e chineses, e terá a participação do presidente Michel Temer, que visita a China em sua primeira viagem oficial ao exterior. Temer também participará, no país asiático, da Cúpula do G20, realizada nos dias 4 e 5, na cidade de Hangzhou.

Grande potencial de investimento

Em entrevista exclusiva ao Portal Planalto, o embaixador brasileiro na China, Marcos Caramuru de Paiva, destacou o “enorme” potencial de expansão da parceria entre os dois países.

“É um casamento perfeito. De um lado, os chineses dispõem de liquidez e de uma vastíssima experiência [na execução de projetos de infraestrutura]. Nenhum outro país acumulou, nas últimas décadas, a experiência que a China acumulou na área. E nós temos uma necessidade desses investimentos. Ou seja, o potencial para parcerias aí será enorme”, diz.

O embaixador diz que há muitas empresas chinesas se preparando para participar dos processos de concessões em infraestrutura no Brasil. Caramuru ressalta, ainda, que este é um tema essencial na agenda de trabalho da embaixada brasileira na China.

A cooperação nessa área tem outro aspeto relevante, visto que muitos investimentos em infraestrutura estão relacionados ao escoamento da produção de itens que a China compra do Brasil, como grãos e minério de ferro. Significa dizer que, à medida que saiam do papel projetos de modernização e construção de estradas, portos e ferrovias, haverá "enorme" potencial de se aumentar a capacidade brasileira de exportação ao parceiro asiático, diz Caramuru. Ou seja: o dinheiro aplicado pela China em projetos no Brasil, além de render retorno financeiro para os chineses, também aumentará a capacidade do Brasil em se tornar mais competitivo no cenário internacional, o que favorece também a China, que poderá pagar menos pelos produtos brasileiros do que desembolsa atualmente.

O embaixador brasileiro reforça que o seminário em Xangai cumpre, ainda, o papel de reforçar o ambiente de confiança gerado pelos ajustes na economia realizados pelo governo brasileiro. As medidas constituem sinalização importante de que o País está retomando o caminho do crescimento, diz Caramuru.

Assinatura de acordos

Durante o encontro está prevista a assinatura de acordos em diversas áreas. Caramuru de Paiva destaca a assinatura de um acordo voltado à compra de aeronaves da Embraer por uma companhia chinesa e de um contrato de financiamento da Petrobras com um banco chinês.

Haverá também assinatura de parcerias nos setores de energia, portos e siderurgia, entre outros. “O número de acordos que serão assinados durante o seminário surpreenderá não só pela sua diversidade, como a sua dimensão também”, salienta o embaixador.

Fonte: Planalto

Leia outras notícias